iris_00M

Actualização do artigo
para incluir o nome
correcto da aplicação
a usar neste ano — 2014.

Todos os contribuintes portugueses têm de fazer a declaração dos rendimentos a fim de calcular os impostos que tem de pagar ao Governo Português. A ferramenta oficial para esse propósito, do Portal das Finanças Português, está também disponível para Linux e portanto qualquer utilizador do Ubuntu pode realizar o preenchimento sem constrangimentos via Internet.

A aplicação está escrita em Java e funciona bem com o OpenJDK, não necessitando de instalar o, muitas vezes apelidado problemático, Oracle Java. Neste artigo explicamos-lhe não só como obter esta aplicação, como também explicamos a instalar e no fim a remover a aplicação, visto que no final, após o envio da declaração, a aplicação não tem qualquer interesse.

Pré-requisitos

Para poder preencher o IRS, tem de ter o Java instalado na máquina, como tal terá de instalar os seguintes pacotes:

sudo apt-get update; sudo apt-get install -y openjdk-7-jre openjdk-7-jdk

irs_01M

Depois de ter o Java, é preciso descarregar a aplicação fornecida pelo site do Portal das Finanças. Tal pode ser feito de duas formas. A primeira, será descarregar manualmente o ficheiro via navegador, clicando no link que se mostra na imagem (Para Outros Sistemas Unix). Para ir até essa página, clique no seguinte link, ou então abra a página do Portal das Finanças, clique na opção Download e em seguida IRS:

irs_02M

Por outro lado, pode fazê-lo de uma forma mais rápida e mais simples, através do uso do seguinte comando (nota: o link não possui espaços, apesar de parecer, devido à mudança de linha):

wget http://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/download/Modelo3IRSv2014_unix_v1.0.3.sh

irs_03M

Instalação

Tendo o instalador, verá que o mesmo não passa de um mero bash script, sendo que a única opção é abrir no editor de ficheiros, mas atenção! Como o ficheiro possui compactação no seu interior, o editor irá levar o seu CPU ao máximo para o tentar carregar, portanto não o abra.

irs_04M

Então para executar o instalador terá de abrir o terminal (de preferência no local onde guardou o instalador) e executar o seguinte comando:

sh Modelo3IRSv2014_unix_v1.0.3.sh

Ao executar este comando, verá que a janela do instalador surge, como na imagem em baixo. Esta janela é meramente informativa, por isso, terá de clicar em Avançar para prosseguir. Depois é perguntado ao utilizador onde deseja instalar, o Ubuntued recomenda que deixe tal como o instalador sugere e clique em Avançar.

irs_05Mirs_06M

De seguida pergunta se quer que sejam criados symlinks, i.e., links simbólicos ou atalhos, para que ao executar (via linha de comandos) não tenha de digitar sempre a localização da aplicação. Deixe como se apresenta na imagem e clique em Avançar. Caso queira um ícone para a aplicação na sua Área de Trabalho, pode deixar o visto, caso contrário, pode retirar e clique em Avançar.

irs_07Mirs_08M

Aguarde pelo término do processo de instalação, podendo demorar alguns segundos ou no máximo 5 a 10 minutos, depende da máquina que tem em mãos. Caso surja a janela de erro presente na seguinte imagem, não se preocupe, mais abaixo é indicado como fazer para colocar o atalho na Área de Trabalho. Clique em OK para a fechar.

irs_09Mirs_10M

Execução

Depois de instalado, o instalador questiona o utilizador se quer que este arranque a aplicação ao sair. Caso pretenda arrancar a partir do instalador, deixe o visto e clique em Terminar.

irs_11M

Ao executar a aplicação, este será o aspecto que irá encontrar, a qual vem acompanhada com uma janela para o assistir na selecção de dados pré-carregados.

irs_12M

Caso seja a primeira vez que esteja a usar a aplicação, seja esta ou a Web, então opte pela primeira, a qual irá requerer os seus dados já pré-preenchidos pelas Finanças e clique em Continua….

irs_13M

Para tal, precisa ainda de fornecer o ano para o qual pretende efectuar a entrega, o NIF e senha do(s) sujeito(s) passivo(s). Depois de preencher os campos correctamente, clique em Continua….

irs_14M

Depois disto, terá a sua declaração previamente preenchida conforme as indicações presentes nas Finanças, fornecidas pelas entidades envolvidas no caso de cada utilizador.

Todavia, se esta não for a primeira vez (este ano) que o preenche, pode carregar o ficheiro guardado previamente para continuar a preencher a sua declaração, escolhendo desta forma a opção assinalada na imagem e clique em Continua…. Nota: O utilizador pode criar a sua declaração do zero, bastando apenas fechar a janela, ignorando o assistente.

irs_15M

Ao aparecer a janela, navegue pelas directorias de modo a encontrar e seleccionar o seu ficheiro. Por fim, clique em Abrir.

irs_16M

Ícone na Área de Trabalho

Como indicado antes, pode surgir um erro na criação do ícone na Área de Trabalho. Então se pretender colocar este na Área de Trabalho para facilitar o acesso à aplicação, abra o gestor de ficheiros e navegue pela Pasta Pessoal e abra a pasta Modelo3IRS. Lá encontrará o atalho como mostra na imagem. Copie o atalho. De seguida dirija-se à Área de Trabalho e cole o atalho copiado.

irs_17Mirs_18M

E verá que ficou com algo assim na sua Área de Trabalho:

irs_19M

Remoção

Como a aplicação do IRS é alterado todos os anos, então não faz sentido continuar com ela instalada quando tudo estiver tratado. Então para a remover abra o terminal e insira o seguinte comando:

sh ~/Modelo3IRS/uninstall

Resultando na janela presente na imagem em baixo e à esquerda, na qual precisará de clicar em Avançar. Depois de terminada a remoção, pressione em Terminar. Depois, se for verificar, verá que a pasta onde estava alojada a aplicação desaparecera. Nota: Se tiver posto o ícone de atalho na Área de Trabalho, terá de remover manualmente, eliminando-o normalmente.

irs_20Mirs_21M

16 Respostas ate agora.

  1. ubuntuer diz:

    a mim dá-me sempre um erro na entrega da declaração depois de ter preenchido tudo…

  2. mgiacomossi diz:

    Ai, que susto! Achei que fosse o Imposto de Renda do Brasil.

  3. Victor diz:

    Eu sempre fiz o meu IRS pelo Linux Ubuntu, e nunca instalei nada demais além do Java. Apenas acedo à minha página no Portal das Fianças, simplesmente abro o aplicativo e preencho. Sempre me apareceram todos os anexos. Quanto à impressão nunca tentei pois prefiro fazer um print secreen da prova de entrega.

  4. Nuno diz:

    O post está muito bom, mas falta explicar como se consegue imprimir…
    O preenchimento corre bem, mas quando tento imprimir, nada acontece ao carregar no botão. Nem impressão, nem PDF, nem erro. Nada.

    Acho que ainda vou ter de voltar ao Windows só para imprimir… :(

  5. Tiago diz:

    Não me aparece o anexo B nesta aplicação! O que estará errado?

  6. @josir diz:

    Muito bom saber que o governo português também tem investido em plataformas abertas!

    Aqui no Brasil, o sistema da Receita Federal também funciona nativamente em Linux a mais de 3 anos (também utilizando a plataforma Java).

  7. SonhosDigitais diz:

    Obrigado, muito útil.

  8. José Craveiro diz:

    Apesar de útil, no meu caso e de muitos mais esta informação veio atrasada, no entanto acredito que só agora pôde estar disponível.
    Em relação ao "openjdk-7-jre" e o "openjdk-7-jdk" sei que apenas tenho instalado o primeiro a reboque do LibreOffice; o segundo está por instalar. Como surgiu toda esta polémica à roda do java da Oracle como sendo o que permitia o acesso a esta operação, decidi entregar este ano (trabalhadores dependentes até final de Março) diretamente num dos balcões. Talvez no ano que vem volte a envia via net.
    Quanto ao formulário de preenchimento, como fazia antes e tal como referiu o ZILOG, não instalei nada pois o preenchimento direto do formulário disponível no portal torna este processo muito mais simples e rápido, a menos que esteja aqui implícito o fator segurança durante o preenchimento dos dados que eventualmente possam ser rastreados, será?!

    • Segundo li, a versão web exige o Oracle-Java. Será mau em termos de segurança? É difícil de o dizer, mas que tem havido muitos ataques nas aplicações web em java, através do Oracle, isso tem.

    • Luís Cardoso diz:

      Pois, eu também fazia pela Web, mas normalmente tinha de ir pelo Windows, porque em Linux demorava muito a carregar ou não carregava. Quando carregava, também ia abaixo, nos piores momentos (tal como referi na resposta ao ZiLOG). Desde que passei a usar a versão Desktop, a coisa sempre correu bem! Até ao momento não tive qualquer problema e mesmo sem o da Oracle, verifica-se que funciona muito bem (pelo menos já entreguei e não tive qualquer problema).

      Só um aparte, o Governo não tinha dito que quem já tinha entregue Online, que não podia entregar em mãos? Ou entendi mal o aviso dado pelo Governo?

  9. ZiLOG diz:

    Eu entreguei a declaração on-line, através do site web da Autoridade Tributária.

    Precisa do JRE mas não é necessário instalar nada.

    Acho que é mais fácil.

    • Luís Cardoso diz:

      Pois, mas é o JRE da Oracle, correcto?

      Eu mesmo com esse já tive alguns problemas (o pior mesmo era quando não gravava as alterações) em que a aplicação ia abaixo. Foi por isso que adoptei este método!
      Aliás, dado que a única coisa que precisa de Java (uma vez ao ano), é esta aplicação, não valia a pena instalar o da Oracle, o OpenJDK dá conta do recado!

  10. Ruben diz:

    Excelente Post … :)

Deixe uma resposta a Tiago


Pesquisar


Publicidade

  • Forum Do Ubuntued
  • Ubuntu Dicas
  • Ubuntu-BR-SC
  • Tomates Podres
  • Servidores com Ubuntu desde 5$ do mês
  • Anuncie no Ubuntued!