Django IconO Django é uma framework para web de alto nível baseado em Python que permite desenvolver sites de forma bastante rápida e simples. O Django tem ideais muito bem definidos que tornam esta framework em algo muito importante para qualquer programador que necessite de desenvolver sites seguros com prazos reduzidos. O seu funcionamento é à base de uma arquitectura MVC (model-view-controller), o que exige um desenvolvimento mais pragmático, limpo e, principalmente, seguro. O Django está a crescer muito nos últimos meses por todas estas características importantes: cada vez mais há mais programadores a utilizarem esta framework e mais blogs com o único intuito de ajudar os novatos nesta importante aventura.

O Django nasceu de uma necessidade muito grande de realizar projectos web da forma mais rápida possível, reutilizando código e, principalmente, produzindo sites tão seguros quanto os que normalmente durariam cinco vezes mais de tempo (valor hipotético). O nome desta framework advém de um músico de Jazz chamado Django Reinhardt.

Projecto Django é constituido por vários ficheiros (MVC architecture)

Tal como referido no início do artigo, o Django é uma framework de alto-nível, ou seja, nível superior ao tão conhecido PHP. Comparativamente com este último, o Django traz por origem muitas funcionalidades já prontas a ser utilizadas, nomeadamente utilizadores e permissões, um CMS (content management system), a própria arquitectura MVC, controlos de caracteres, para evitar um dos maiores problemas de segurança do PHP que é o SQL-injection, e uma quantidade enorme de bibliotecas prontas a serem utilizadas que evitam escrever código básico que normalmente o PHP necessita. Para além disso, o Django faz todo o manuseamento da Base de Dados automaticamente, não precisando, em princípio, de fazer qualquer alteração manual na Base de Dados, tal como é costume em PHP.

Aplicações instaladas num projecto Django

Algo muito importante no Django, que foi referido no início do artigo, é a reutilização de código. Para programadores que têm muitos projectos em mão, esta funcionalidade é muito importante. Mas ela não se restringe a este caso! Tal como o próprio Django é open-source, existe uma imensidão de aplicações (nome referido aos módulos de código reutilizável) na Internet que poderão ajudar muito os utilizadores. Por exemplo, apesar de o Django já conter por padrão funcionalidades variadas de utilizadores, estas classes podem serem muito básicas. Então existe um projecto chamado Django-Profile que permite ter logo de imediato uma classe que permita adicionar características aos utilizadores bem como todas as funcionalidades de autenticação.

Excerto da class abstrata do Django-Profile

Neste artigo apresento duas formas de instalar o Django no Ubuntu. A primeira maneira é uma instalação normal semelhante a qualquer instalação de uma aplicação no Ubuntu, ou seja, bastará instalar um pacote. A segunda alternativa, utiliza a última versão existente no servidor oficial do Django. Esta segunda maneira de instalar o Django é mais complicada, no entanto tem a vantagem de ser uma versão bastante mais actualizada que provavelmente terá muitas correcções e melhorias feitas. Assim, a minha recomendação será você utilizar esta segunda hipótese.


Instalação automática

A instalação do Django através dos pacotes oficiais do Ubuntu é muito simples e passa por apenas clicar aqui ou, se preferir, utilizando o terminal que faz exactamente o mesmo:

sudo apt-get install python-django


Em princípio, depois da instalação ficará imediatamente disponível. Para ter a certeza se está realmente a funcionar, abra o terminal e escreva o seguinte para abrir o Python:

python


Depois de escrever isso, irá entrar na “consola” do Python, tal como pode verificar na imagem abaixo. Depois de entrar na referida consola, escreva o seguinte:

import django; django.VERSION


O resultado deverá ser um tuplo semelhante ao da imagem abaixo. No meu caso, instalei o Django da maneira manual (explicada na secção a seguir) e, por isso, tenho uma versão mais actual, a 1.3.0 Alpha 0.

Versão do Django


Instalação manual da última versão

A instalação manual do Django é relativamente complicada e é quase por este tipo de instalações que o mundo do Linux nunca foi bem visto até chegar o Ubuntu. Por isso mesmo, recomendo que faça exactamente o que se explica de seguida e de uma forma sequencial para garantir que a instalação decorra bem.

Antes de proceder à instalação deverá instalar o subsversion, um programa de controlo de versões, que permitirá fazer download da última versão do Django. Para instalar o subversion, clique aqui, ou escreva o seguinte no terminal:

sudo apt-get install subversion


Tal como referido anteriormente, a partir deste momento, deve seguir os pontos que se seguem sequencialmente:

  • Abra a consola e navegue para uma pasta segura para guardar o Django;
  • Escreva o seguinte no terminal para fazer download da última versão do Django nessa mesma pasta:
svn co http://code.djangoproject.com/svn/django/trunk/ django-trunk
  • O comando anterior irá criar uma pasta chamada “django-trunk” dentro da pasta actual. Depois do processo concluído, escreva o seguinte para criar um atalho para que o interpretador do Python possa carregar correctamente estes módulos:
sudo ln -s `pwd`/django-trunk/django /usr/lib/python2.6/dist-packages/django
  • De seguida, convém criar também um atalho no seu sistema para que possa sempre chamar o django de uma forma simples:
sudo ln -s `pwd`/django-trunk/django/bin/django-admin.py /usr/local/bin


Desta forma, através deste atalho, para chamar o Django basta escrever o seguinte no terminal:

django-admin.py


Primeiros passos no Django

Antes de mais, este artigo tem como objectivo explicar apenas a instalação do Django no Ubuntu, por isso, esta pequena secção apenas está presente de forma a que os utilizadores possam ter a certeza que a instalação funcionou realmente bem. Sendo assim, a minha recomendação como primeiros passos deverá passar pela documentação do Django e por livros que explicam muito bem todos os pormenores desta excelente framework. Relativamente à documentação, poderá encontrá-la toda nesta página; sobre os livros, recomendo que compre uns oficiais que refiro mais abaixo nesta secção do artigo.

Como primeiros passos, o utilizador poderá começar por criar um novo projecto com o nome mysite escrevendo o seguinte no terminal:

django-admin.py startproject mysite

Novo Projecto Django criado!

Depois do Django criar o projecto, o utilizador terá acesso a vários ficheiros que contemplam a arquitectura MVC dentro de uma pasta chadama mysite. Mesmo a partir deste preciso momento, em que o utilizador ainda não fez praticamente nada, já é possível executar o projecto para ver o seu estado. Para ver o estado actual do projecto, ou seja, para criar um servidor de Internet, basta, através do terminal, entrar na pasta do projecto e escrever o seguinte:

python manage.py runserver

Novo Projecto em funcionamento!

Depois de executar, poderá aceder à página do mesmo através de qualquer browser no link:

http://localhost:8000

Obviamente que o estado actual do projecto ainda é rudimentar, no entanto, a partir deste momento, apenas precisa de caprixar o projecto.


Livros recomendados

Se realmente quer fazer algo complexo, recomendo que compre material de qualidade que explique da melhor maneira todos os pormenores do Django. No meu caso, que queria saber mais sobre esta excelente framework, comprei dois excelentes livros que recomendo vivamente. O primeiro livro, está disponível na Internet e, aliás, é uma compilação das ajudas oficiais disponíveis livremente no site do Django referidas acima. No entanto, na minha opinião, em papel é melhor e por isso mesmo recomendo a comprá-los. O segundo livro, tem uma organização bastante prática o que torna a aprendizagem muito rápida, no entanto, em muitos aspectos não os aborda profundamente tal como acontece com o primeiro livro. De seguida, apresento, os links para os livros de um site que costumo comprar por ser dos mais baratos:

Definitive Guide to Django: Web Development Done Right

Existe também outro livro, para utilizadores mais avançados, mas ainda não o comprei por isso não posso recomendar tal como recomendei os dois anteriores que os li. Esse livro chama-se Pro Django.


Pacotes extra que irá precisar!

Um pacote que certamente precisará será o que irá permitir ligar o Django à base de dados que pretende trabalhar. Por isso, de seguida, apresento uma lista com o pacote necessário para cada base de dados:


Por fim, poderá também precisar de pacotes para utilizar JSON (clique aqui para instalar) ou até pacotes para manusear módulos Python que não estejam disponíveis em pacotes para o ubuntu (clique aqui para instalar).


Referências:

Homepage do Django-Profile;
Documentação Oficial do Django;

19 Respostas ate agora.

  1. Para usar a versão mais recente, eu fiz:

    sudo apt-get install python-pip
    sudo pip install django

  2. josir diz:

    Olá Claudio. Deixo aqui registrado a minha dica para quem já tem o Django no Ubuntu e quer utilizar a versão em produção mais recente (no caso a 1.3) ao invés de utilizar a versão trunk.
    http://django-na-pratica.blogspot.com/2011/03/dja

  3. Para aprender Django, estou usando as aulas (e o livro) apresentados nesse site:

    http://www.aprendendodjango.com

    e está em português do Brasil.

    Abraço

  4. Luís C. diz:

    Olá @IvanRocha e Cláudio Novais,

    Já que estão a falar sobre IDE de HTML, ficam aqui duas sugestões da minha parte (para quem sabe pouco de HTML como eu) que são muito simples e eficazes:

    — KompoZer
    — Composer (Seamonkey)

    Por exemplo, fiz esta página com recurso ao KompoZer, só naquela de experimentar, não faz uso do CSS, mas será essa a minha próxima etapa :]

    Cumprimentos,
    Luís Cardoso

  5. Cláudio Novais diz:

    Eu não utilizo o Aptana, no entanto, sei que dá para pré-visualizar na hora, tal como pode ver numa imagem do artigo que referenciei em que aparece dois paineis, um com o código e outro com o resultado.

  6. Já sim, mas para meus conhecimentos superficiais de programação leve, o Quanta ainda é melhor por causa da parte gráfica. Mesmo assim obrigado.

  7. Ahhh, agora entendi.
    Quando tiver alguma opção melhor que o Quanta favor indicar :D Ele ainda tem alguns problemas.

    Obrigado

  8. Olá Cláudio, o nome correto é Quanta Plus, eu acho mais parecido com o Dreamwaver. Instalei pela Central de Programas, mas o site oficial é este http://quanta.kdewebdev.org/

    valeu

    • Cláudio Novais diz:

      @IvanRocha

      Você está a confundir o propósito dos dois conceitos. O Quanta Plus, pelo que li, é um editor de HTML e php, ou seja, um IDE para essas linguagens!

      Já o Django é uma linguagem e não um IDE (editor). Ou seja, se você fizer quiser comparar conceitos, terá de comparar o Django com o PHP, pois ambos são linguagens.

      Já agora, por acaso o Django sofre de um pequeno problema: não tem um editor realmente bom, ao contrário do PHP que tem muitos IDE’s, nomeadamente esse que você referiu, o Quanta PLus.

      Espero ter sido claro.

      Abraço

  9. Luís C. diz:

    Olá!

    Fantástico artigo aqui tens! Um dia ainda me dedico a este tipo de software :]

    Abraço,
    Luís Cardoso

  10. Cláudio Novais diz:

    Olá Mayron,
    Realmente, material de língua portuguesa é sempre muito melhor! Muito obrigado pela informação relevante!
    Relativamente ao DjangoStack, não conhecia, mas parece-me uma ferramenta muitíssimo interessante!! Aliás, depois do que viu, que na verdade foi pouco, pareceu-me que merece um artigo aqui no ubuntued!!!

    Olá IvanRocha,
    Relativamente ao Quantus, não sei do que se trata, envie-me o link e eu direi o comparativo.
    Relativamente aos backups, tenho um artigo sobre isso na lista de próximos artigos. Em breve farei o artigo e apresentarei ao público, fique atento! ;)

    Olá Paulo,
    Muito obrigado pela contribuição! Estas contribuições são sempre muito importantes para enriquecer os artigos! Espero sempre este tipo de iniciativas dos utilizadores através dos comentários!

    Obrigado a todos pelo apoio.

    Abraços ;)

  11. Legal! Uma pequena contribuição para somar: http://j.mp/ckNtja

  12. Olá, gostaria de saber as diferenças entre esse e o Quantus (não estou no ubuntu, mas é algo assim o nome do programa que estou usando).

    Também gostaria de sugerir uma postagem ensinando a fazer o backup dos dados guardados no ubuntu, para poder refazer a instalação, já que eu fiz a atualização da versão antiga, e de vez em quando o ubuntu reinicia sozinho.

    obrigado

  13. Olá, muito bom o tópico, quero deixar 2 dicas, uma é o livro do Marinho Brandão "Aprendendo Django no Planeta Terra" muito bom de fácil compreensão e com bastante exemplo, muito bom pra que quer aprender! http://www.aprendendodjango.com/

    O outro é para quem quiser um ambienta já todo configurado, o DjangoStack é no estilo LAMP para o php… vem como apache todo configurado para a plicações com django (http://bitnami.org/stack/djangostack)

    • @josir diz:

      Olá Mayron,o DjangoStack é muito bom para ambiente Windows mas para LInux/Ubuntu, acho que a instalação via apt-get é bem mais simples e você fica com um controle maior do que está instalando.

  14. [...] This post was mentioned on Twitter by Ubuntu Dicas, Mayron Cachina, Gilmar Martins, Carlos Didier, Cláudio Novais and others. Cláudio Novais said: Como instalar o Django no Ubuntu! http://goo.gl/fb/rIrEt [...]

Deixe uma resposta a @josir


Pesquisar


Publicidade

  • Forum Do Ubuntued
  • Ubuntu Dicas
  • Ubuntu-BR-SC
  • Tomates Podres
  • Servidores com Ubuntu desde 5$ do mês
  • Anuncie no Ubuntued!