Unity Next, a unidade em todos os dispositivos

As próximas versões do Ubuntu (13.10 ou, no mais tardar, 14.04 LTS em diante) trarão novidades no servidor gráfico e no Unity. Voltadas à performance e unificação de interface e códigos, os próximos Ubuntu serão tudo aquilo que a Google, a Apple e a Microsoft sonham para suas plataformas: integradas em todos os dispositivos. A palavra Unity (unidade) nunca fez tanto sentido!

 

X, você está eliminado. Mir, seja bem vindo

Em 2013, foi anunciado o Ubuntu Touch (conhecido como Ubuntu Phone OS e Ubuntu Tablet OS), que unia todas as interfaces Ubuntu (desktop, TV e mobile) em um mesmo design, algo que ainda não foi realizado com sucesso pelas grandes empresas como a Google e a Apple com o Android e o iOS.

Além disso, havia a discussão da adoção do Wayland como o servidor gráfico padrão por todas as suas potencialidades gráficas. Essa adoção seria algo inevitável visto que X acarreta muitas primitivas antigas, provavelmente nem usadas atualmente que trazem peso associado. Mas a escolha não foi nem o X nem o Wayland. Foi o Mir, serviço próprio da Canonical. E será este que poderá fazer sua estreia não tão estável no 13.10 — ou apenas na próxima LTS, 14.04.

O Mir foi criado para suportar toda a convergência entre plataformas que será a nova base do Ubuntu: desktop, mobile e TV. O Mir está a ser criado de raiz pelo Ubuntu para o Ubuntu com a questão performance, uma das maiores reclamações do Ubuntu 12.10, bem melhorada. E também terá suporte às aplicações X.

 

Unity, agora em Qt. Só que sim.

qt-logoO Unity — unidade — aparentemente estava fragmentado. Era Unity 2D, Unity 3D, Unity da Ubuntu TV. Depois do Ubuntu Touch, totalmente em Qt, o Unity sofreria outra fragmentação? Só que não.

Depois de ser apresentada a unidade entre plataformas com o sistema operacional Ubuntu, os desenvolvedores do Ubuntu anunciaram o Unity Next, desenvolvido em Qt/QML. Com o Unity Next, o já conhecido Unity será praticamente o mesmo em todas as plataformas em que ele estiver. E, o melhor, todos os tweaks, como Dash, indicadores, e etc, continuarão funcionando normalmente. O Unity Next também será integrado por cima do Mir e tem como objetivos utilizar o mesmo Unity em diversas plataformas, junto com o design e identidade da interface Ubuntu, principalmente com o recurso de desktop ao conectar o celular a uma dock.
 

Vídeos demonstrativos

Entretanto, após o lançamento desta novidade, eis que começam a aparecer as primeiras imagens do Mir. Thomas Voß, um dos programadores do Mir, publicou dois vídeos demonstrando o Mir a funcionar num tablet e em um computador.

No caso do tablet, o programador avisa que o Unity não está pronto para o Mir e portanto é normal que não esteja perfeito. Aliás, o Mir não está a usar as capacidades do hardware gráfico neste vídeo abaixo:

Relativamente ao vídeo do Unity no desktop, ele diz que está a funcionar numa placa ATI e diz que funciona também em placas Intel. Veja o vídeo:

 

 
E você, leitor do Ubuntued. O que achou destas mudanças? Será que o Ubuntu vai ficar mais rápido? Você mudará para a versão em que estas modificações aparecerem ou continuará na 12.04 LTS até a próxima LTS? E, mais importante, será que esta mudança afetará algo caso a ideia da rolling release seja aprovada? Deixe seus comentários!

 

 

Referências

25 Respostas ate agora.

  1. Machado diz:

    :) de boa!!! vai ser uma ótima alternativa ao X-Server ^^ … sempre achei (desde meados de 2009) que o X-server iria dar alguns problemas :S …não acompanhar desempenho de drivers e afins… o MIR parece promissor! mas quero mesmo ver o Wayland funcionando! ao que me parece ele é melhor um…como posso dizer… : "integrado às janelas e programas" ao menos nos reviews e testes que vi!!! ^^ to baixando um sistema alternativo ao Ubuntu aqui :) pra testar o Wayland. que ja tem algum tempo de desenvolvimento, pq nesse caso ficaria ainda mais bacana o desempenho se alguma empresa frise : Suse, RedHat … se interessassem pelo sistema! ^^ rezar para ambos Gerenciadores estarem maduros o suficiente! :) obs : GeForce8600GT DDR3 /Ati HD5550/ GTS450 /Intel X4100. Se rodas tudo tranquilo ^^ e melhorarem os drivers da ATI/AMD … :) a coisa mude de figura muito mais rapidamente

  2. Ivo Nunes diz:

    Na minha opinião a Canonical está de parabéns por apostar numa idéia de um único sistema funcionar em qualquer hardware e dando a ele uma interface semelhante para cada situação diferente, seja ela mobile ou desktop…
    Ela está apostando num futuro não muito distante da nossa realidade e reclamar não vai adiantar nada, pois a Canonical quer agradar futuros usuários que não estão acostumados ao tradicional Linux…
    E opções não faltam olhem o DistroWatch e vejam quantas Distribuições que são a mesma coisa e só muda o Ambiente Gráfico, se não querem Ubuntu, migrem para as outras Distribuições, pois Linux é Free, e portanto Liberdade é o lema e o Ubuntu quer se tornar o Android da vez, e o que tem de mal???

  3. Marcos diz:

    Coragem ela tem, vamos ver se tem competência. Acho que esse é o maior passo que a Canonical já deu até aqui. Mas vai comprar muita briga.

  4. Gramathur diz:

    Na minha opinião o maior ganho nisto tudo é que haverá mais uma opção de sistema para telefones móveis e tablets. Até então não havia comprado um, justamente por vir com Android que é da Google.

    Certamente a Canonical alcançará seu intento em multiplicar seus lucros na venda de tais aparelhos. Eu mesmo comprarei um.

  5. Flavio Becker diz:

    Que todas estas idéias dêem certo, é o que eu desejo de todo coração. A Canonical já demonstrou que sabe o que está fazendo, então espero que não demorem muito a implementar tudo isso. Certamente a concorrência irá se mexer, só que agora para correr atrás. Isto também tem um gostinho especial …

    • Cláudio Novais diz:

      É a concorrência agora terá de trabalhar ainda mais, o que é ótimo para nós consumidores.

      Apenas acho que a concorrência que usa o Ubuntu, nomeadamente o execelente ElementaryOS e o Mint, se calhar irá sofrer bastante na altura da publicação do Mir.

  6. André Luis diz:

    Usar o Qt me anima muito, utilizo ele na programação do aplicativo que apresentarei no meu trabalho de conclusão de curso. A comunidade ubuntu utilizando ele me anima muito pela visibilidade.

  7. Rafael diz:

    Hum…Poderei testar meus aplicativos em desenvolvimento para o Ubuntu Phone no desktop. Legal!

  8. Roberto diz:

    Ja estou ansioso , para testar estas novidades. Pena que vai demorar muito .

  9. annakamilla diz:

    acho que o ubuntu tava muito bom do geito que tava sem o unity, só que agora no 12.10 parece que ele está mais estável.
    agora eu acho que não seria recomendado a troca do x pelo mir justamente por causa das compatibilidades de hardware.
    eu só troco meu ubuntu na próxima LTS.

    • Cláudio Novais diz:

      Sem dúvida que ao trocar o Mir, uma porção enorme de computadores antigos ficarão incompatíveis. No entanto, eu não acho isso preocupante. Sabe porquê? eles já não funcionam direito com o peso do Unity atual, portanto, a diferença não será assim tanta.

      A questão agora é a pressão que a Canonical terá de exercer diariamente às empresas das placas de vídeo para que na hora da publicação do Mir os drivers estejam prontos para o hardware funcionar direito.

  10. Polenga diz:

    Eu acho fantastico a ideia da Canonical…..o futuro é esse dai msm…. se for pra lançar algo q traga leveza e estabilidade, eu apoio 100% !!! Ubuntu saindo na frente mais uma vez !!!

  11. Luiz Carlos diz:

    Canonical diz onde quer chegar, agora todos os comentários tem um ponto de partida. Não ficamos naquele
    eu acho. Parabéns a equipe do Ubuntu , sendo o Mir código aberto, usuário Linux como eu e apaixonado
    pela distro Ubuntu, fico feliz com as mudanças divulgadas pela Canical. Onde 2014 deverá ser um novo marco
    para Ubuntu, as parcerias com fornecedores de Hardware devem ser divulgadas em breve, "é o que espero".

    • Cláudio Novais diz:

      @Luiz, temo que 2014 seja um ano terrivel, sinceramente. É que a Canonical tem o costume de publicar as coisas a “meio gás”, ou seja ainda com muitos bugs. Basta ver como foi o pior Ubuntu de sempre: o Ubuntu 11.04. Ele estava carregado de problemas e extremamente lento. Porquê? Porque decidiram oficializar o Unity cedo de mais.

      Sendo um Mir um display server a complexidade certamente é bastante superior À do Unity. Portanto eu diria que 2014 está demasiado próximo para o publicarem. Se o fizerem tenho quase a certeza que será a pior LTS de sempre por causa dos inúmeros problemas de “injetar” software em desenvolvimento.

      Em todo o caso eu espero estar errado com isto que eu disse XD

      • Thiago Campos diz:

        Cláudio, pelo que li nos diversos sites que publicaram a notícia, parece que a Canonical já estava a desenvolver o Mir desde junho do ano passado, então talvez o projeto não esteja tão cru assim.

        • Cláudio Novais diz:

          Tendo em conta que o Wayland já deve estar a ser desenvolvido há talvez 4 anos (ou cinco?) e por pessoal que percebe de programação de baixo nível, custa-me a crer que a Canonical consiga fazer milagres! Ainda para mais quando, segundo o Phoronix, a Canonical não tem especialistas em programação de baixo nível, coisa que o Mir terá de ser exclusivamente.

          • Cláudio Novais diz:

            Mas novamente volto a frisar: tomara que eu esteja errado! O que eu quero é que o meu Unity seja rápido!! :D

          • Matheus Sproesser diz:

            alem do wayland ter mais de 4 anos de desenvolvimento ele ainda tem base no X enquanto o mir pelo que li sera algo totalmente novo começado do zero o que creio eu requer muito mais tempo de senvolvimento.

          • Vinícius diz:

            Pode ir para ambos os lados, visto que se tu pegar uma base de outro software, acaba tendo que adaptar muitas coisas dele, o que pode gastar muito tempo, sendo que começando do zero será melhor projetado conforme as necessidades

  12. Leonardo diz:

    Eu acho ótimo. Apesar da comunidade de software livre mais "xiita" ficar com um pé atrás com a cannonical (como a declaração do stellman há pouco tempo atras), a mesma tem que se mexer e trazer novidades competitvas para o mercado, que a sua intenção. Infelizmente, nao dá para buscar seu lugar ao sol sem um pouco, trair o movimento (rs). Resta saber até onde isso vai ir e até quando será o "linux para seres humanos" (:

    • Cláudio Novais diz:

      É Leandro eu sempre fui dessa opinião: não devemos ser xiitas ao máximo. Podemos defender a liberdade, mas proibir por exemplo o Steam de ir para o UBuntu por ser proprietário!? Eu acho que isso é completamente desajustado da realidade. A verdade é que a indústria ao vir para o Linux faz com que ele seja mais rentável e empresas como a Canonical ganhem mais dinheiro e possam investir mais nele. Portanto não sou contra a vinda de software proprietário.

      Em todo o caso o desenvolvimento da Canonical é sempre open-source, o que é ótimo. Se não gostarmos, simplesmente copiamos e fazemos um novo projeto, continuando o que já existia. Simples!

      O problema que eu acho aqui é a Canonical fazer as coisas sempre a beneficiar a ela própria. Por exemplo reparem que o mir provavelmente será uma dor de cabeça para outras distros. Para os outros ambientes gráficos será outra dor de cabeça de certeza. O que quero dizer é: apesar de ser open-source, ela normalmente não abre mão para beneficiar a pouca concorrência que ela tem, que na prática é um pouco mau para a comunidade. Este é um único ponto que poderei criticar a sério a Canonical. De resto ela só tem melhorado a usabilidade do linux!

Deixe uma resposta a Leonardo